O presidente da CPI do Motim, Salmito Filho (PDT), deve comandar mais uma reunião do grupo de parlamentares

O presidente da CPI do Motim, Salmito Filho (PDT), deve comandar mais uma reunião do grupo de parlamentares nesta terça-feira, dia 28 de setembro, na Assembleia Legislativa. O comando da comissão já requereu dados financeiros das associações militares que estão tendo suas movimentações investigadas. A CPI tenta apurar o financiamento do motim da Polícia Militar ocorrido no início de 2020 no Ceará.
De acordo com Salmito Filho, apenas depois que a documentação solicitada pela CPI chegarem para análise dos deputados é que serão convocados os primeiros depoentes. A ideia é que os membros da comissão estejam embasados sobre a movimentação financeira das entidades para que os depoimentos possam ser mais proveitosos.
A CPI do Motim tem provocado debates calorosos no plenário da Assembleia Legislativa entre parlamentares da base governista e da oposição. Deputados que são ligados às associações militares dizem que os parlamentares de situação têm interesse eleitoreiro na CPI ao querer desgastar o principal nome da oposição para concorrer ao Governo do Estado em 2022, Capitão Wagner. Ele é da chamada “bancada da bala” e defende a atuação das associações militares.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nenhum número escolhido ainda